AGENDA: Em actualização | Contacto para divulgação de eventos em www.fogohistoria.pt: fogo.historia@gmail.com
DIVULGAÇÃO

RETRATOS

UMA PRESENÇA ESPECIAL... 

As conhecidas Festas de Lisboa são, desde sempre, sinónimo de tradição e devoção. Isso mesmo está patente no retrato abaixo, de 13 de Junho de 1965, tirado em plena procissão de Santo António, cuja imagem se vê rodeada de garbosos elementos do então Batalhão de Sapadores Bombeiros de Lisboa, uniformizados de gala, que a transportam e também lhe prestam guarda de honra. 

Este registo fotográfico, incluído no livro "Lisboa Desaparecida", volume VIII, de Marina Tavares Dias, e que reproduzimos com a devida vénia, é, pois, um interessante testemunho da habitual presença dos Sapadores Bombeiros na mencionada manifestação religiosa, actualmente, alargada à participação da respectiva Banda de Música. 




Texto: Redacção F&H | 2014.06.16
MULTIMÉDIA

EXPOSIÇÃO DE CLÁSSICOS EM LEIRIA

Integrada no evento "Construir uma Cultura de Protecção Civil", da responsabilidade da Câmara Municipal de Leiria e do Instituto Politécnico de Leiria, realizou-se na cidade do Liz, no Mercado de Sant'Ana, uma exposição de viaturas e equipamentos clássicos dos bombeiros da região.
As imagens recolhidas por Alfredo Ribeiro dão conta do importante acervo histórico que ali esteve reunido e patente ao público, de 7 a 21 de Abril. 



Texto: Redacção F&H | 2014.06.15
ANTIGOS QUARTÉIS
II Série


5 - Quartel-Sede dos Bombeiros Voluntários de Beja 
(1950s)

Aspecto primitivo do edifício que ainda hoje serve de sede à Associação e de quartel ao Corpo de Bombeiros, cuja entrada em funcionamento se verificou no ano de 1940. 

A actual configuração das instalações resultou da realização de obras de ampliação e remodelação que decorreram entre 1971 e 1975.

Ver edifício na actualidade » 
PELA IMPRENSA

O VALOR POR CONTABILIZAR

Fotos: Marques Valentim

As contas das nossas associações e corpos de bombeiros não reflectem tudo o que se passa neles. São muitos e valiosos os elementos dos corpos de bombeiros que, na qualidade de voluntários ou de assalariados, mas muito para além do que se possa considerar actividade laboral, contribuem de muitas formas para as suas associações e corpos de bombeiros.

ACTUALIDADE

Fórum Nacional da "Reviver Mais"

"A ORGANIZAÇÃO DOS BOMBEIROS.
DO SNB AO FUTURO: QUE CAMINHO?"

A Organização dos Bombeiros. Do SNB ao Futuro: Que Caminho?" é o tema do fórum nacional a realizar no próximo dia 10 de Maio, nas instalações da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Cacilhas, sob a égide da "Reviver Mais", Associação dos Operacionais e Dirigentes dos Bombeiros Portugueses.

Edifício-sede do ex-Serviço Nacional de Bombeiros, na Rua Júlio de Andrade, em Lisboa

Embora não se tratando de uma iniciativa de pendor rigorosamente histórico, contextualiza-se, de modo assertivo, na importância da memória, proporcionando, aos representantes das estruturas dos bombeiros, a capacidade de compreender o sector, de entender os problemas e de perspectivar o futuro. Em suma, trata-se de uma jornada por de mais saudável, cujos trabalhos, longe de fomentarem o saudosismo e muito menos o retrocesso dos bombeiros portugueses, encerram em si mesmo o significado da conhecida expressão "sem memória não existe futuro".

O prazo das inscrições para participação, entretanto alterado pela organização devido à sucessão de feriados, vai decorrer até ao dia 5, impreterivelmente, podendo os interessados obter todas as informações necessárias, incluindo o respectivo boletim, em área específica disponível no site www.revivermais.pt.

HISTÓRIAS DA HISTÓRIA

Lisboa, Campo de Ourique - 1921

UMA GRANDE PROVA
DE ESFORÇO E SOLIDARIEDADE 

A "Ilustração Portugueza" chamou-lhe "O desastre de Campo de Ourique". Um prédio em construção, naquele bairro lisboeta, desabou parcialmente, ficando soterrados debaixo dos escombros vários operários que trabalhavam na obra.
A tragédia deu-se no dia 14 de Outubro de 1921, na Rua Correia Teles. Eram 10,45 horas, quando ecoou um "ruído formidável".

Fotos: "Ilustração Portugueza"
RETRATOS

Bombeiros Voluntários de Coimbra

HISTÓRIA VIVA AOS 125 ANOS

Foto: Sérgio Santos
DIVULGAÇÃO

Bombeiros Voluntários do Peso da Régua

AO SERVIÇO DA CULTURA...
...COMO POUCOS!

Amanhã, sábado, dia 12, pelas 14.30 horas, o salão nobre do quartel Delfim Ferreira, dos Bombeiros Voluntários do Peso da Régua (BVPR), acolhe a Tertúlia João de Araújo Correia, que ali reúne subordinada ao tema "João de Araújo Correia na Biblioteca dos Bombeiros da Régua".

BVPR
ACTUALIDADE

Bombeiros Voluntários de Coimbra

125 ANOS DE "DEDICAÇÃO E SERVIÇO"

Os Bombeiros Voluntários de Coimbra (BVC), existentes desde 7 de Abril de 1889, levam a efeito este fim-de-semana o ponto alto das celebrações dos 125 anos da sua fundação.

Foto: BVC
ANTIGOS QUARTÉIS
II Série


4 - Quartel-Sede dos Bombeiros Voluntários de Barcarena

Durante a segunda metade do século passado, o presente edifício (ainda existente), situado no Largo 5 de Outubro, em pleno centro histórico de Barcarena, passou a acolher, apenas, o quartel, tendo a sede da Associação dos Bombeiros Voluntários "Progresso Barcarense" sido transferida para instalações próximas, situadas na Travessa Alípio Seco.


Colaboração: José Neto | 2014.03.10
RETRATOS 

No Dia Internacional da Protecção Civil

RETROSPECTIVAS 
DA EXPERIÊNCIA PORTUGUESA

O retrato seleccionado para a presente data reporta ao tempo da Defesa Civil do Território (DCT), organização que até 25 de Abril de 1974 teve responsabilidades de protecção civil em Portugal. Tutelada pelo Ministério da Defesa e sob o comando da Legião Portuguesa (LP), a DCT tinha por missão "assegurar em tempo de guerra, ou de grave emergência em tempo de paz, a protecção das populações e do património público e privado".


ANTIGOS QUARTÉIS
II Série


3 - Quartel-Sede dos Bombeiros Voluntários de Almada
(1950s)

Instalações construídas no terreno onde décadas depois viria a ser edificado o actual quartel-sede. De destacar o corpo relativo à casa-escola, o qual foi mantido e enquadrado na nova infraestrutura, cumprindo ainda hoje a sua função.


F&H | 2014.02.26
DIVULGAÇÃO